Vereadores rejeitam a Comissão de Inquérito do Transporte Coletivo Municipal

por everton publicado 28/09/2021 14h55, última modificação 30/09/2021 13h55
No voto de desempate, a CI foi arquivada.
Vereadores rejeitam a Comissão de Inquérito do Transporte Coletivo Municipal

vereadores na sessão

Desde que começou a atual legislatura, os vereadores beltronenses discutem sobre a qualidade e estrutura disponibilizada pela empresa que presta o serviço de transporte coletivo público em Francisco Beltrão. Por um lado, a empresa Guancino Transportes Coletivos alega um déficit nas contas e discordância com o modelo aprovado para execução dos serviços, acumulando prejuízos ao longo dos últimos anos, sendo que o preço da tarifa não condiz com a realidade do país. Por outro, a prefeitura e os usuários que exigem um transporte com mais qualidade, mais estruturado, assim como prevê a licitação. No meio disso, coube ao Poder Legislativo a fiscalização de um serviço público, prestado à população. E os vereadores já convocaram e ouviram os representantes da empresa, e também, do Poder Executivo, sem chegar a uma conclusão da real situação. Neste sentido, o vereador Cidão(PSB), juntamente com o vereador Jean Emiliano(MDB) mobilizaram e propuseram a instauração de uma Comissão de Inquérito (CI), a fim de apurar o não cumprimento integral do contrato de concessão, bem como, averiguar a denúncia de má gestão do fornecimento do serviço público. A CI recebeu as assinaturas dos vereadores Anildo Krug(PSDB), Tiago Corrêa(PSDB), Pedro Tufão Filho(PSL) e Dile Tonello(PV).

Entretanto, para ser instaurada a Comissão de Inquérito era necessário a maioria dos votos. Porém, houve um empate, pois os vereadores Silmar Gallina(PSDB), Rodrigo Inhoatto(PP), Ronaldo Bizotto(PSC), Tupy Prolo(PP), Junior Nesi(PSDB) e Policial Oberdan(PSDB) votaram contrários. Coube ao presidente Quintino Girardi(PSC) o voto de minerva, que rejeitou a proposta.

Com a decisão da maioria, por 7 a 6, a Comissão de Inquérito foi arquivada e poderá voltar a ser discutida somente no próximo ano.